segunda-feira, 5 de junho de 2017

Luz UV e as amostras

Depois de andar a brincar com o pilas e a lanterna UV resolvi tirar umas fotos de amostras.

O uso de pintura UV já não é um tema novo, apesar de algumas marcas estarem a lançar modelos com este tipo de pintura no mercado. Utilizo o exemplo das Duo, que vêm assinaladas na caixa como "GLOW".

Alguns estudos sugerem que peixes predadores, como é o caso dos robalos/bailas, têm a capacidade de ver o espectro UV. Ao contrário dos nossos olhos que apenas conseguem identificar as cores do espectro de luz visível (o ultravioleta já não é possível visualizar sem a ajuda de luz UV).

Related image
Fonte: sciencenewsforstudents.org

Durante o dia (os robalos/bailas) auxiliam-se principalmente da visão para se alimentar. Com a diminuição da luminosidade  a linha lateral e a audição entram em ação, e a visão passa para segundo plano, onde apenas distinguem contrastes.

Com o aparecimento (ou melhor, com a utilização de tintas UV nas amostras, já que é algo que já se via nos anos 50/60 para outras utilizações) veio dar uma ajuda nas escolhas de artificiais noturnos.

Coloco alguns exemplos do que costumo utilizar:

 
De cima para baixo temos:

  1. Daiwa SLS Laser Chartreuse Rainbow
  2. Rapala MaxRap FGFR
  3. IMA KOMOMO Matt Ayu
  4. Daiwa SLS Z Chartreuse
  5. Feed Shallow White Clear Tail (P1)
Bom... vamos apagar as luzes e iluminá-las com luz UV...


Mais um exemplo de umas amostras que "encontrei" perdidas dentro de uma caixa e que tinha comprado para backups (MaxRap FGFR e Duo Terrif Red Gold)... 


E agora com a luz UV


Deixo um outro exemplo, de uma cor que gosto bastante para águas abertas e durante o dia...

Image result for komomo cotton candy

Quando iluminada...



Efetivamente, nada nesta pesca é certo... O exemplo deste ano em que peixes tirados durante a noite, sucumbiram aos encantos de amostras sem qualquer pintura UV e que costumava utilizar durante o dia... Se fosse fácil não teria a mesma piada.

Outro exemplo são as amostras completamente pretas, que fazem maravilhas em noites de lua nova...

Como nota final, parte da dieta (caranguejos, anelídeos, etc...) dos nossos amigos apresenta este comportamento quando iluminados da mesma forma que foram as amostras.

terça-feira, 30 de maio de 2017

Começam a aparecer...

Depois de 5 dias seguidos a analisar as condições e a estudar o pesqueiro, lá se conjugou tudo para ir lançar umas amostras.

Já sabia de antemão as horas a que o peixe iria entrar no pesqueiro, o que facilitou um pouco a tarefa... Foram 5 dias complicados e a puxar pelo corpinho para dar com o dia...

Convite feito em cima do joelho e já tinha a companhia habitual pronta para ir tentar...

Estava um mar complicado onde era necessário observar bem a ondulação para lançar na altura certa, ou as vagas traziam as amostras para terra.

Lançamento para aqui e ali, testar um sitio mais afastado até chegar a hora de voltar ao spot e sem qualquer resultado. Chegado à hora, foi andar até ao local do crime e começar a lançar e a testar animações... Não decorreu muito tempo até a Crostage dobrar e estar a diversão a começar...

Primeiro peixe cobrado com a ajuda da escoa e colocado na corda... E siga de lançar... Pouco tempo depois novo ataque violento mas no momento da ferragem a mão fugiu da manivela do Ballistic e ferragem falhada, linha folgada e lá vai ele... Os punhos de combate em alumínio são muito bonitos esteticamente, mas com as mãos molhadas deixam um pouco a desejar visto que não foi o primeiro peixe que fugiu por me ter fugido a mão da manivela...

Mudo-me para outro sitio e o companheiro ia-se estreando entre gritos... Infelizmente acabou por desferrar, mas depois de tanto tempo sem sentir peixe acredito que tenha sido uma boa experiência em ter um peixe na outra ponta da linha e a cana dobrada...

O mar cada vez complicava mais a pesca e depois de voltar ao local inicial onde apanhei o 1º, novo lançamento a puxar pela Crostage e tummm... Cana dobrada, carreto a assobiar e notava-se que era maior... Foi uma luta engraçada visto que vinha meio de lado (fateixa traseira na boca, e as outras 2 cravadas com 2 hastes cada uma). Colocado a seco e corda com ele... Estava a noite feita, onde deu para cada um levar um peixe para casa.


Peixe com as barrigas bem cheias de caranguejos e o maior com 5 caranguejos e 2 espinhas (não consegui identificar a espécie). Ambos já bem desovados...

Cana: Majorcraft Crostage Seabass Series CRK-902ML 10-30g
Carreto: Daiwa Ballistic EX 3000H
Multi: Spiderwire Smooth 8 0,14mm
Leader: Hikaru Ultra 0,35mm

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Catch & Release

Dois dias de pesca com peixe nos dois, mas nada que merecesse a pena reter...

Continuam a aparecer depois de uma ausência, e apesar de pequenos vão dando para estar entretido...

O primeiro tinha 7kg (vá quase 7kg, só lhe faltavam 6,9kg para os 7kg)


Para 2 dias de pesca rápida para depois voltar aos afazeres do quotidiano não posso pedir mais...

Fica a lembrança de há 1 ano atrás, o primeiro robalo onde o meu filho me acompanhou na foto...

24-04-2016 - Primeira foto com o pilocas
Agora é continuar a procura pelos maiores... Esta pesca é mesmo isto... 99% de procura para 1% de capturas...


sexta-feira, 21 de abril de 2017

Apreensão 2 toneladas de corvinas no Tejo

Ah e tal, os lúdicos...



Corvinas apreendidas
A Polícia Marítima de Lisboa anunciou esta sexta-feira que foram apreendidas duas embarcações de pesca, que operavam em conjunto numa zona proibida no rio Tejo, com cerca de duas toneladas de corvina a bordo. "As embarcações operavam em conjunto em zona proibida no rio Tejo, entre Santa Apolónia e Poço de Bispo. As duas embarcações e o pescado foram apreendidos como medida cautelar, ficando o montante da venda das corvinas cativo à ordem do processo, avaliado em cerca de 10 mil euros", refere a Polícia Marítima em comunicado. Esta ação policial marítima, dirigida à captura ilegal de corvina com artes e métodos ilegais, foi precedida de ações de vigilância e de recolha de informação por parte do Serviço de Investigação Criminal do Comando Regional da Polícia Marítima do Centro. "Sendo esta a altura do ano em que ocorre a desova das corvinas, a captura ilegal por parte dos profissionais ou o excesso de captura por parte dos pescadores lúdicos causa prejuízos ao desenvolvimento e preservação desta espécie", acrescenta.


Fonte: http://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/policia-maritima-apreende-embarcacoes-toneladas-de-corvina-no-rio-tejo

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Mais uma escapadinha

Depois das boas notas que trouxe do spot que ando a estudar, e de ter dado peixe logo na primeira investida, resolvi voltar ao local.

Mais uma vez spot vazio sem vivalma a pescar nas proximidades... Nada como pescar no sossego...

Jantar, despachar o filhote de banhos e afins e allez...

Pouco depois de ter começado, e mesmo sem grande expectativa devido Às condições, surge o primeiro (e único) ataque da noite.

Ainda pensei que fosse um peixe maior visto que ainda deu alguma luta, e alguma linha levada quando a embraiagem do Soron estava bem apertada...


Continua, para mim, a ser dos melhores carretos que tenho. Certamente que os 69cm/volta na recolha parecem pouco, mas nunca me deixou ficar mal.

Abu Garcia Soron STX 40
Para quem não o conhece, deixo as specs abaixo... Mas do que já me passou pelas mãos nunca vi um carreto com um drag tão bem conseguido... Certamente produzido por outra marca, estaríamos a falar de um carreto para ir para preços exorbitantes...

Rolamentos: 11 HPCR
Ratio: 5,1:1
Recuperação: 69cm/volta
Peso: 289g
2 bobines de alumínio e bolsa de neoprene incluídas






Como não sou expert na mecânica de carretos deixo uma review do Alan Hawk (ainda que ao modelo 60).

http://www.alanhawk.com/reviews/soro.html


Passando ao tema peixes, é esperar por melhores dias (e noites)... Já passaram os meses fatídicos de Março/Abril e daqui para a frente só pode melhorar... Ou pelo menos já se começam a ver escamas a sair em várias frentes.



Cana: Majorcraft Crostage Seabass Series CRK-902ML 10-30g
Carreto: Abu Garcia Soron STX 40
Multi: Spiderwire Stealth Code Red 0,17mm
Leader: Berkley Trilene 100% Fluor 0,43mm

quinta-feira, 13 de abril de 2017

A ver se começam a aparecer

Com o peixe desaparecido em combate tem sido altura de testes... Seja amostras, novo multi, a cana que refiz... Enfim é um mundo sem fim a pesca...

Os mesmos testes têm-se aplicado aos spots... Fugir de zonas areadas, demasiado batidas por pescadores e sair da zona de conforto tem-me levado a procurar outras paragens...

Depois de algum estudo da nova zona lá deu para a ir testar de cana na mão... E até compareceu um peixe, apesar das condições... Não se pode pedir muito mais.

Já que a Casini tinha sido lavada e não estava à mão para ir na jornada, lá foi a Skyroad perder o pó e apanhar ar.


Cana: Major Craft Skyroad 962ML (10-30g)
Carreto: Daiwa Ballistic EX 3000H
Linha: Multi Spiderwire Stealth Smooth 8 0,14mm
Leader: Berkley Trilene 100% Fluor 0,43mm

domingo, 9 de abril de 2017

Uns "peixes" diferentes...

Visto que o peixe de escama anda meio escondido nos últimos tempos, nada como mudar de planos e arranjar novos alvos...

Ponto de encontro marcado para as 6:30... Como não sou de dormir muito lá fiz o "sacrifício" de me levantar às 4 da manhã e ir tentar dar com umas escamas antes de rumar aos chocos.

As praias continuam com demasiada areia o que aliado à altura do ano não ajuda a localizar as ditas escamas (no entretanto crescem mais um pouco).

Eram 6:00 já estava no carro para ir à garagem trocar a bolsa de amostras pela bolsa com os palhaços...

No ponto de encontro na hora combinada, material para dentro da minha carrinha e siga caminho.

Ao chegar já estavam 2 pescadores a tentar dar com os chocos (o tal "peixe" sem escamas) mas nada de nada...

Já no virar da maré dão um ar da sua presença, com o Ricardo a fazer a abertura das hostes. Pego no chalavar para ter a certeza que não se ia embora e lá foi parar ao fundo do balde.

Pouco depois lá safei a grade também com uma captura e logo de seguida 2 perdidos... O primeiro não cheguei a vê-lo, não sei se era choco se polvo mas ainda fez com que o Ballistic soltasse um pouco de fio e depois soltou-se...

Mas tão depressa como surgiram. assim desapareceram... Foram 10 minutos de atividade e acabou-se...


Como para o almoço já tinha um cozido de grão para degustar, ficaram os chocos para grelhar ao jantar...


Como já estava o material para passar por água doce, acabou por ir o mesmo para os chocos:

Cana: Casini by Dionisio
Carreto: Daiwa Ballistic EX 3000H
Linha: Spiderwire Stealth Code Red 0,17mm
Leader: Berkley Trilene 0,43mm