domingo, 8 de janeiro de 2017

Primeira investida do ano

Visto que 2017 já tinha entrado e ainda não tinha sido possível fazer a primeira investida, lá surgiu uma aberta para ir molhar os pés.

Já sabia de antemão que teria de ser uma pesca mais controlada a nível de tempo, onde apenas tinha cerca de 2h30 para matar o vicio.

Um frio de rachar, e bem que estranhei chegar ao pesqueiro e não ver vivalma. O vento estava algo desagradável, mas quando temos pouco tempo não podemos ser esquisitos...

Material preparado e começar a lançar... Logo no 2º ou 3º lançamento, coloco a seco um mini robalo, pouco maior que a amostra, que devolvo de seguida (sem direito a foto ou video por ser de noite). Bom começo de ano, a ver escamas logo nos primeiros lançamentos.

Poucos lançamentos depois sinto um ataque mais forte e já sabia que se o conseguisse colocar a seco, seria um peixe acima da minha medida mínima (sim, a minha medida mínima para reter um robalo são 46cm).

Peixe trabalhado com o drag bem apertado onde pouco o ouvi, com a cana a ajudar a amortecer as cabeçadas.

Como costumo fazer quando pesco sozinho, ao ter peixe suficiente para uma refeição em casa (eu, a mulher e o pilocas e 18 meses) arrumo o "estojo" e a caminho do carro. Assim foi, peixe no grip para retirar os 2 triplos que trazia cravados e a caminho do carro.

O stress estava aliviado, a cabeça estava no sitio e com o bónus de ter um peixe jeitoso para uma refeição estava mais do que satisfeito. Chego ao carro e ao ver as horas vi que se passaram apenas 27 minutos desde que cheguei! - Veni, vidi, vici

Não pesco para números, sejam referentes a termos quantitativos a nível de exemplares sejam por peso. Pesco porque faz parte de mim, pesco porque é onde sinto que me consigo desligar do mundo exterior, pesco porque sim e por ser algo que me é intrínseco.





Cana: MajorCraft New Crostage SeaBass CRX-962M
Carreto: Daiwa Ballistic EX 3000H
Multi: Spiderwire Stealth Code Red 0.17mm
Leader: Berkley Trilene 0,43mm

2 comentários:

  1. como te compreendo.. tanto que defendo que nenhum pescador deveria levar mais que um peixe ....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva. Era uma das medidas que deveriam ser aplicadas. Mas ano após ano, escapamos às medidas da UE. Não considero que sejam penalizadoras para nós. Vivo bem em levar apenas 1 exemplar para casa, assim como também vivo bem em libertar todos os exemplares que apanhe em época de defeso por exemplo. As atrocidades que vejo são de bradar... Pescar para vender é algo que a mim me faz muita confusão... Mas chamam-se de pescadores lúdicos... Para mim são apanhadores de peixe...

      Eliminar