terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Algum material - Parte 1 amostras

Para não serem só publicações sobre peixes, já que as grades não contam para as leituras, deixo alguns dos artificiais que costumo usar nas minhas jornadas.

Muitas vezes se fala de amostras, as chamadas matadoras que dão rios de dinheiro a quem as vende e pouco peixe a quem as compras... Cada modelo é um modelo, uns aceitam velocidades de recolhida mais alta, outros mais baixa, uns respondem bem a toques e animações enquanto outros parecem uns paus que vêm ali a direito...

Como sempre, é um artigo de opinião e ajustado ao meu modo de pescar. As 2 primeiras partes deste tema do material, ficará reservado a amostra de gramagens mais baixas visto que por norma pesco com canas de CW baixo, 10-30g ou 10-35g, onde estes artificiais se destacam nas performances. Numa terceira, e talvez quarta parte, vou dar mais ênfase a artificiais mais pesados (os mais usuais de utilizar).


Começando da esquerda para a direita...

Savage Gear Sandeel -  Cor Lemon Back


Vinil em que o conjunto corpo + cabeçote pesa 23g

Bons resultados ao amanhecer, em dias que o mar se encontra mais parado. Trabalhada a ritmo lento, com animações em dentes de serra intercaladas com algumas maniveladelas a raspar o fundo de modo a levantar areia. Lança QB para o peso/formato.


IMA Hound Glide 125F - Cor Joker



Pesa 20g e lança bastante, apesar de estar longe dos 80m anunciados pela marca. Talvez o faça com um multi muito fino e com algum apoio de vento. Testada por mim, nunca consegui superar a barreira dos 62m, o que ainda assim é um lançamento bastante longo.

Atinge profundidades entre os 70 e os 100cm mas com a ponteira da cana levantada permite pescar em zonas de águas mais rasas.

Tem um trabalhar muito energético e permite pescar a velocidades médias, em recolha linear, ou a uma velocidade um pouco mais baixa com animações de ponteira (twitching).

Bons resultados de noite (independentemente da lua)

Nota: Traz triplos Owner ST-46 que substituo por VMC 9626ps #4


IMA Sasuke 140 - Cor Sand Bora




Tal como a IMA Hound Glide, pesa 20g e é uma lançadora nata, mesmo em dias de ventos. É talvez das minhas amostras preferidas mesmo em dias de mar mais mexido.

Aceita qualquer tipo de velocidade e de animações que lhe queiramos dar. Esta cor em especifico tem dado frutos nos amanheceres, com o sol já a ver-se.

Pesca a profundidades entre os 40 e os 100cm, dependendo da velocidade de recolha (quanto mais devagar mais acima trabalha).

Desde que há uns anos comprei 2 IMA Gyodo 130 (uma já agarrada a um peixe pedra, a outra ainda viva e de boa saúde), fiquei fã da marca. Ficam um pouco caras visto que a representação em Portugal é praticamente inexistente. Algumas lojas importaram alguns modelos em 2 ou 3 cores apenas e neste momento penso haver um esforço por parte da Silpro para as trazer. O ano passado depois de entrar em contacto com o Silvio (Silpro) e do mesmo me dizer que iria chegar uma encomenda a uma loja no Algarve, que não vou dizer o nome, falei com a pessoa responsável para me guardar algumas e para meu espanto depois de estarem escolhidas e encomendadas, quando as recebeu vendeu-as... Enfim, seriedade acima de tudo (e fica por aqui para não desvirtuar o post).

Tem dados resultados numa recolhida linear com variações de velocidade, entre média e rápida. Também aceita bem uma recolhida mais lenta com toques rápidos que lhe confere um trabalho mais "darter"

Nota: Traz triplos Owner ST-46 que substituo por VMC 9626ps #4


Tackle House Feed Shallow Plus 128F - Cor P1 Pearl White Clear Tail



Esta é uma amostra pela qual tenho muito carinho visto que foi a "primeira prenda de anos" que recebi do meu filho (2 meses antes de ele nascer em 2015 😁 ). Em 2009 tinha comprado a AYU e a Mullet mas na versão normal de 18.5g, e visto que os resultados foram mais do que satisfatórios decidi presentear-me com a versão plus, a pedido do meu filho.

A Feed Shallow Plus 128F pesa 21g e lança QB. Longe de ser uma lançadora como as IMA faladas acima, mas trabalha, e faz peixe que se farta.

O ano que deixámos, 2016, deu-me uma das melhores e mais entretidas jornadas que tive. Foram no total 17 robalos em pouco mais de 1h30. Como a minha medida mínima são 46cm apenas retive 3 exemplares, devolvendo os restantes ao seu habitat. Nas contagens desta Feed Shallow ficaram 13 dos 17 exemplares capturados, entre os quais 2 dos retidos.

É para mim a amostra ideal para mares mais parados e/ou com águas mais quentes. Não sou muito fã da pesca de superfície com passeantes/poppers/etc pelo qual uso este tipo de amostras que afundam muito pouco. Pesca entre 20 a 30cm da superfície com um trabalhar bastante marcado. Em dia de mar chão, permite ser trabalhada a qualquer velocidade mas para mim é letal quando trabalhada lentamente, quase numa mistura de passeante/popper na superfície. Esta cor em especifico tem-me dado bons resultados ao amanhecer/dia para bailas e robalos, e presenteou-me o com um robalo de 4kg.

Como nota, ambas as versões (Feed Shallow 18.5g e a de 21g) trazem uns arames que não podem ser designados como triplos. Carece de substituição antes da primeira utilização. Os VMC 9626ps #4 servem na perfeição. Se os Owner ST-46 ainda permitem algumas utilizações e uns peixes maiores que com sorte só deformam um pouco o triplo, os Cultiva que equipam estas Feed Shallow são péssimos.


Lucky Craft Flashminnow 130 - Cores Laser Green Head e Metallic Ayu




Para finalizar esta primeira parte, fica um clássico do spinning que dispensa grandes apresentações. É uma amostra conhecida pela maioria dos pescadores. Para mim é a amostra que mais tenho guardadas. Terei pelo menos umas 12 cores diferentes, e se não me engano pelo menos 90% já fez peixe.

Estas 2 cores em especifico têm sido, em muitas jornadas, as salva-grades.

Lançam QB para as 21g que têm, ainda que muito longe das IMA/Duo com a mesma gramagem, mas têm um trabalhar errático maravilhoso. Aceitam qualquer velocidade de recolhida e qualquer mar para onde sejam lançadas. Têm-se revelado fatais com pausas na recolhida, em que ficam suspensas e incentivam o ataque, ou depois com alguns toques curtos de ponteira para reiniciar a recolhida antes de parar novamente.

Os triplos têm-se aguentado bem, apesar de ser necessário o cuidado de passar logo por água doce visto que oxidam facilmente.

Afundam cerca de 50cm dependendo da velocidade.


Segunda parte
https://dionisiopesca.blogspot.pt/2017/01/algum-material-parte-2-amostras.html


3 comentários:

  1. Bastante interesante e elucidativo para quem pratica esta modalidade.
    Pena a minha não fazer referência as minhas marcas preferidas,Duo e Saltigas.Gostaria de ouvir a sua opinião.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva. Lá chegaremos... Pelas minhas contas só na parte 3 do post. Para a segunda parte já tenho as fotos tiradas, falta apenas escrever o post. Mas terás lá 2 Duo Tide Minnow Slim mas de 14cm. As maiores são para a terceira. E sim, também lá estarão as Daiwa SLS Tournament (sucessoras das Saltigas)

      Eliminar